in ,

Alimentação nos Estados Unidos, e como eu vou fazer sem arroz com feijão?

A ideia que muitas pessoas têm é de que a dieta dos americanos é composta basicamente de hambúrguer e comida enlatada. Hollywood adora mostrar pessoas se empanturrando de batatinhas e cervejas, sentados à frente da TV e essa é a ideia que fica na nossa mente. É verdade que o americano em geral gosta muito de hambúrguer. Mas gosta também de churrasco, saladas, e muitas outras coisas comuns aos brasileiros.

De fato, se você vier passar um tempo nos EUA não vai sentir quase nenhuma falta das comidas brasileiras. Se você souber cozinhar, dá para repetir todos os pratos que comemos no Brasil. Nos supermercados você encontra todos os produtos que vai precisar. Alguns tem nomes que não tem como adivinhar. Por exemplo, a nossa famosa Maizena você vai encontrar como Corn Starch. A salsinha que usamos como tempero você encontra facilmente na sessão das verduras e com o nome de Parseley. Na internet você encontra listas de tradução de temperos, verduras, etc. É só googolar e pronto! No supermercado, os produtos estão dispostos assim como no Brasil, as farinhas todas juntas, etc. Então é só procurar!

2Mas, existe alguma coisa que não se encontra nos supermercados americanos? Já me perguntaram. Algumas coisas são um pouco difíceis de encontrar e você vai precisar usar um pouco a imaginação. Eu não encontrei algumas farinhas, como por exemplo a farinha de rosca(que usamos para empanar), farinha de milho e a farinha de mandioca torrada (a que usamos para fazer a farofa). Outro dia eu vi na internet uma receita de torta de morangos e quis tentar. Não encontrei em nenhum lugar gelatina incolor ou geleia de brilho. Ninguém nunca ouviu falar! A última opção foi apelar para uma receita caseira de geleia de brilho que eu peguei no site da Ana Maria Brega.

Algumas coisas que não existiam nos EUA como o nosso creme de leite(table cream) e leite condensado(sweet condensed milk), hoje você encontra em qualquer supermercado. Quase escondido porque tem bem poucas latas. O americano não conhece e não sabe para o que serve. Várias vezes eu comprei e o caixa ou outra pessoa ao meu lado perguntou pra que servia o creme de leite. Você encontra muitos desses produtos na seção de comidas étnicas. Outros, nós brasileiros é que não conhecemos como Sour Cream, wipped cream, etc.

3

Requeijão e Nescau são outras coisas difíceis de encontrar. Só encontrei no supermercado brasileiro em Orlando. Mas devido à distância(15km) tenho experimentado produtos similares dos supermercados do bairro. Você encontra aqui muitos tipos de queijos que se adicionarmos um pouco de leite e misturarmos bem passa perfeitamente por um requeijão. Uma porção de achocolatados. Por isso eu digo que, usando um pouco de imaginação e o jogo de cintura do brasileiro, dá pra se viver nos EUA e se alimentar da mesma maneira que no Brasil.

O que mais eu escuto aqui é sobre o arroz com feijão, como eu faço? Acredite, é mais fácil que no Brasil. Eu compro o feijão em lata já cozido(4 latas por 3 dólares), sem tempero e somente com água.

4

Coloco em uma panela para esquentar, torro o alho na frigideira, adiciono mais alguns temperos e deixo ferver por alguns minutos. O tempo total de preparo, desde abrir a lata até servir não passa de 15 minutos. Eu sou bem exigente com o paladar e posso dizer que o feijão fica o mesmo. Um brasileiro já veio comer aqui em casa e achou o feijão delicioso, até pediu a receita. Você tem a opção também de comprar uma panela de pressão e preparar o feijão como fazemos no Brasil. O arroz dá pra fazer de qualquer maneira. Os mesmos tipos que encontramos no Brasil encontramos aqui também. Eu só uso arroz parboilizado. Somente quando comecei a viver aqui que me dei conta de que parboilizado vem de “par”-parcial o mesmo em português e boilizado vem de “boil” ou “boiled” que significa cozer ou cozido. Par-boiled é parcialmente cozido. Ainda dou muita risada quando ouço alguém falar “arroz parabolizado”

Mas feijão em lata?? Sim, porque não? Quando falamos que americanos gostam dos enlatados, existe um pouco de verdade nisso. Os corredores de enlatados nos supermercados são gigantes se comparados com o das comidas frescas.

5 6

Quase tudo o que você encontra fresco, encontra também enlatado. Feijão, vagens(green beans), milho verde, beterrabas, grão de bico e até couve para feijoada, tudo cozido com água. Quem no Brasil compra o sabugo do milho, cozinha, raspa e tira o milho verde para preparar um prato? Nunca ví ninguém fazer isso. Compramos o milho verde em lata no supermercado. O americano faz o mesmo mas, tem uma opção maior do que somente milho verde e ervilhas. Além da praticidade, acredite, é mais barato que comprar o produto fresco!

9 7 8

Por exemplo, um chumaço de couves(collard greens) custa por volta de 3 dólares. Você compra um chumaço, limpa, cozinha e a coisa encolhe tanto que dá pra somente duas pessoas. A mesma porção em lata, picado e cozido só em água você paga 99 centavos de dólar. Pela praticidade e custo eu uso o feijão, milho verde, couve e molho de tomates em lata somente. O resto eu preparo fresco mesmo. Algumas coisas eu nem compro porque são muito caras como por exemplo papaia. 3 dólares “cada um”!

1110

Se decidir usar algo em lata tem a opção de comprar o produto somente em água. Pode confiar que só tem o produto e água mesmo. O americano adora processar e ganha milhões fazendo isso. As empresas tem muito medo de não escrever a verdade nos rótulos dos produtos. Então se está escrito feijão e água, só tem feijão e água mesmo! Não contém conservantes ou corantes. Tem a opção também de comprar já temperado, todos os tipos de feijão que se possa imaginar. Mas os que provei tem gosto de remédio.

Mas afinal, o que é que o americano come? Podemos dizer que o americano em geral não gosta de passar muito tempo na cozinha. Então tudo o que já vem pronto, eles preferem. Por 1,50 dólares você compra um pacote de verduras já picadas, frescas, com uma porção de legumes dentro. Dá para 4 pessoas tranquilamente. Porque então comprar todos eles separadamente, picar, ralar, etc? Além de sair mais caro, dá mais trabalho.

12

Quando sou convidado para alguma refeição em casa de americanos ou mesmo aqui em casa quando a Louise resolve cozinhar, comemos uma carne, vegetais cozidos e purê de batatas, que o americano come em substituição do arroz. Tudo sem tempero que você só acrescenta sal e azeite. Bem sem graça para falar a verdade. O trabalho de acrescentar temperos, cebolas, salsa e preparar pratos não é comum. O americano tem um forte café da manhã e no almoço somente um “lanche” ou um sanduíche. Nós aportuguesamos o “lunch”(almoço) americano para o nosso “lanche” do Brasil, que associamos com sanduíches.

Tem também aqueles que se alimentam somente dos Fast Foods. Café da manhã, almoço e jantar! Rapidamente passando em um “Drive Thru”, eles compram a refeição para a família toda, mas as pessoas que fazem isso são muito criticadas. Na TV você vê propagandas atacando Fast Foods a toda hora, associando a obesidade a tal tipo de comida.

O “snack” preferido dos americanos (petisco no Brasil) é a batatinha frita no pacote. A famosa Chips. Acredite, tem um corredor imenso somente disso nos supermercados. Na faculdade, a maioria come batatinhas fritas e coca-cola. Eu, sempre com a minha maçã e limonada. Tem que ser forte para resistir à tentação de comer só besteiras porque aqui elas são mais baratas que no Brasil.

13

Enquanto na TV mais e mais propagandas e programas mostram os perigos de tal dieta, vemos os supermercados daqui lotados desses produtos. Isto indica que a população tem consumido esse tipo de alimento em grande quantidade. O setor de frutas e legumes é minúsculo se comparado ao setor de enlatados, de comidas prontas, cereais e de “chips”. Porém, se você desejar uma dieta saudável o que não vai faltar são opções e com uma vantagem sobre o Brasil. Nos EUA não se paga imposto sobre alimentos de primeira necessidade. Arroz, feijão, frutas, legumes, verduras, pães, batatas, leite e tudo o mais não se paga os 6,5% de imposto que você terá que pagar se comprar batatinhas fritas, bolachas, chocolates, etc. Tudo aquilo que é considerado “necessário” para a nutrição, o governo não cobra o imposto. Neste ponto, o Brasil deveria seguir o exemplo dos americanos principalmente porque nosso povo, em geral, tem um poder aquisitivo menor e eu acho a comida no Brasil muito cara.

Portanto, se você desejar viver nos EUA mas está com receio de sentir falta da maravilhosa comida brasileira, não se preocupe. Dá pra cozinhar da mesma maneira como no Brasil e gasta-se muito menos. Não deixe de convidar americanos para uma refeição. Eles ficarão impressionados com os sabores dos temperos e do capricho com que preparamos nossos pratos brasileiros .

Vai viajar? Não esqueça de fazer o seu seguro de viagem, reserva de hotel passagens aéreas. Se as distâncias entre os pontos turísticos forem longas, não deixe de alugar um carro. Ta sem grana para a viagem? Consulte os pacotes promocionais do Hotel Urbano e CVC. Deseja conhecer a opinião sobre algum lugar, consulte o TripAdvisor, lá tem dicas ótimas.

Carregando...

Para qual região ir nos Estados Unidos

Onde ficar em Nova Iorque